Polícia de SP busca ocupação irregular na Serra do Mar

Policiais do 3º Batalhão da Polícia Ambiental (3º BPAmb) realizaram ontem e hoje a Operação Costa Sul de São Sebastião (SP), com a finalidade de prevenir e detectar ocupações habitacionais irregulares no Parque Estadual da Serra do Mar e entorno. No total, 35 homens participaram da operação, contando com o apoio de 15 viaturas e um helicóptero Águia da Polícia Militar (PM).

JOÃO CARLOS DE FARIA, Agência Estado

28 de janeiro de 2011 | 20h06

De acordo com um policial do Batalhão, diversas irregularidades foram detectadas e registradas, mas até as 19 horas de hoje, os participantes da operação ainda não haviam retornado para apresentar um balanço geral, o que deve ocorrer somente na próxima segunda-feira. O mesmo policial afirmou que até o final da tarde de hoje ninguém havia sido preso.

Além da ocupação irregular, também estavam no alvo dos policiais o combate a outros crimes ambientais como caça ilegal e extração mineral que são proibidos em áreas de conservação, podendo resultar em pena de até quatro anos de reclusão. A operação constou da incursão dos militares a pé, em áreas degradadas, contando com o monitoramento do helicóptero, que fazia o sobrevoo.

"Qualquer atividade, seja de caça, pesca, ocupação habitacional ou extração mineral irregulares, entre outros delitos, está tipificada na Lei de Crimes Ambientais que prevê multa e reclusão", explicou o tenente Anderson Barbosa Casado, oficial de assuntos civis do 3º BPAmb. A pena, segundo o oficial, varia de seis meses a um ano de reclusão, além de multa. Em áreas de conservação como o Parque da Serra do Mar essa pena sobe para até quatro anos de prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
ambienteSPSerra do Mar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.