Polícia detém suspeito de quatro mortes no Brás

A polícia deteve na quarta-feira, 5, um homem suspeito de matar ao menos duas das quatro pessoas assassinadas nas duas últimas semanas no Brás, na região central de São Paulo. Trata-se de um jovem de 19 anos cuja suposta participação nos crimes foi revelada por meio de uma denúncia anônonima. O rapaz foi levado à sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde está prestando depoimento. Os quatro crimes têm em comum o fato de as vítimas terem tido a região do pescoço cortada pelo assassino.

LUCIANO BOTTINI FILHO, Agência Estado

06 Março 2014 | 13h13

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública não confirmou se o suspeito teve a prisão temporária decretada. De acordo com uma advogada das vítimas, Jaqueline Martinelli, o homem foi detido por ser suspeito de pelo menos dois desses casos, depois de uma denúncia anônima, e até a noite de quarta não tinha o pedido de prisão temporária solicitado pela polícia.

Jaqueline representa a família de um saxofonista morto no dia 23. Allan Dantas, de 32 anos, era músico da banda Bonde do Maluco, e foi encontrado morto na Rua São Brás, no centro de São Paulo. Ele desapareceu depois de uma comemoração do nascimento de sua filha, no dia 22.

Os investigadores também trabalham com imagens de câmera de segurança que teriam identificado o autor dos crimes. O suspeito nega a autoria dos assassinatos, segundo a advogada.

O último caso teria ocorrido por volta das 3h da madrugada de domingo, 2. Policiais encontraram o corpo de um travesti esfaqueado no Brás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.