Polícia do MS faz operação contra flanelinhas

Menores e adultos que exercem atividades de flanelinha e malabarista de rua estão sendo recolhidos por camburões da Polícia Militar na área central de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Por alguns trocados eles limpam pára-brisas de carros, ou executam números de malabarismo com bastões de madeira ou bolas de futebol, atividades consideradas "vadiagem" pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.A Operação Flanelinha, desencadeada no sábado, quando 27 policiais militares e 24 viaturas foram mobilizados na ação, recolheu um total de 39 adultos e 8 crianças e adolescentes. Eles foram cadastrados no Centro de Polícia Especializada e, se voltarem à atividade nas ruas, serão presos por "vadiagem". A repressão ocorre a pedido do Ministério Público Estadual e prevê também a possibilidade de "despachar para as cidades de origem" os que não têm residência fixa em Campo Grande. "É uma limpeza social absurda", afirmou o presidente do CDDH (Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Sousa), Paulo Ângelo de Souza. O presidente da OAB-MS, Fábio Trad, concorda com o CDDH.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.