Polícia do Rio abre 6 inquéritos sobre mortes na Maré

A Polícia Civil do Rio instaurou seis inquéritos para investigar as dez mortes registradas no confronto entre policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e traficantes no Complexo da Maré, zona norte do Rio, entre a noite da segunda-feira, 24, e a madrugada de terça, 25. Entre os mortos, há um sargento do Bope e nove civis. Sete possuíam antecedentes criminais.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2013 | 20h21

O delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios (DH), afirmou que cada inquérito vai apurar as circunstâncias de um local onde pessoas foram mortas. Há casos em que mais de uma pessoa morreu na mesma cena. "Há uma casa onde três pessoas morreram. Esse vai ser um inquérito específico. Outro vai apurar as mortes do sargento do Bope e de um morador, que foram baleados em locais próximos. O objetivo em desmembrar as investigações é facilitar o entendimento do que houve exatamente em cada cena de crime", afirmou. Apesar das denúncias de que suspeitos teriam sido executados a facadas por PMs do Bope, os laudos cadavéricos apontam que todos os mortos apresentavam apenas marcas de tiros, informou o delegado.

Tudo o que sabemos sobre:
ProtestosRioMaré

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.