Polícia do RS ainda procura assaltantes de Cotiporã

A polícia do Rio Grande do Sul continua procurando parte dos assaltantes que invadiram e roubaram, no domingo (30) à noite, uma fábrica de joias em Cotiporã, na Serra Gaúcha. Os ladrões conseguiram entrar no local por volta das 2 horas da madrugada após explodirem a porta de entrada. Para se protegerem, fizeram reféns moradores da região, usados como escudo humano no momento da invasão. Nove pessoas chegaram a ficar em poder dos bandidos. No domingo (30) à noite, por volta das 23 horas, os nove reféns capturados pelos criminosos foram encontrados na mata, sem nenhum ferimento.

TÁSSIA KASTNER, Agência Estado

31 Dezembro 2012 | 12h53

Segundo a polícia, as câmaras de segurança da empresa mostraram oito assaltantes no local. Três foram mortos após confronto com a polícia, entre eles Elisandro Falcão, considerado o foragido mais procurado no Estado. A polícia faz uma busca pelos criminosos na mata da região serrana, para onde eles teriam fugido após libertarem os reféns. Nesta segunda-feira pela manhã, foram reiniciadas as buscas com helicópteros e cães farejadores.

Mais conteúdo sobre:
Rio Grande do Sul Cotiporã assalto procura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.