Polícia faz operação contra grupo de extermínio na Bahia

Onze pessoas foram presas na Bahia hoje, suspeitas de pertencer a uma quadrilha acusada da prática de inúmeros crimes, como homicídio, extorsão e usurpação de função pública.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

14 de abril de 2011 | 14h57

Além do delegado titular da cidade de Gandu, Madson Barros, acusado de chefiar a quadrilha, estão presos na Coordenação de Operações Especiais, sediada no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, o soldado PM Manoel Santos de Jesus, o ex-carcereiro Mílton de Jesus e os ex-agentes de proteção de menores Edmílson Ferreira Ramalho, Jimi Carlos Jardim, José Sérgio dos Santos de Jesus, João Batista Neto e Paulo César Góes Dias.

Foram cumpridos 11 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nas regiões de Gandu, Pojuca, Salvador e Simões Filho, segundo informações iniciais da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Foram apreendidos nove pistolas (cinco .380 e quatro .40), uma espingarda calibre 12, quatro algemas, dois coletes à prova de balas, dois uniformes e um distintivo da Polícia Civil, além de munições de diversos calibres.

A operação, denominada Pojuca e efetuada pela Polícia Civil, contou com o apoio da Polícia Militar e do Ministério Público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.