Polícia fecha casa de abortos e prende mãe e filha no RS

Duas mulheres foram presas na quarta-feira acusadas de praticar aborto em mulheres na cidade de Itaqui, no Rio Grande do Sul. A divulgação da detenção foi feita ontem. Viviane Messa da Silva, a "Terezona", e Josiane da Silva foram detidas em uma operação policial denominada "Rei Herodes". Elas são, respectivamente, mãe e filha. Os abortos eram realizados na casa de Viviane.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

21 Agosto 2009 | 07h38

De acordo com o delegado Rafael Vitola Brodbeck, titular do Distrito Policial (DP) de Itaqui, a polícia descobriu a existência da clínica de aborto por meio de interceptação telefônica de traficantes de Itaqui. Um deles teria recorrido aos serviços da clínica. Centenas de medicamentos, muitos de uso exclusivamente hospitalar, foram encontrados na casa de Viviane. Ela e a filha foram autuadas e encaminhadas ao Presídio Estadual de Itaqui.

Mais conteúdo sobre:
mulheresabortoprisãoRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.