Polícia identifica motorista que arrastou soldado em MS

A Polícia Civil identificou hoje Fagner Gonçalves, de 25 anos, como responsável pelo atropelamento e morte do soldado do Exército, Leonardo Sales da Silva, de 19 anos, nesta madrugada. A vítima ficou presa na suspensão traseira da caminhonete e foi arrastada por 15 quilômetros, passando por cinco bairros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.Segundo testemunhas, o acusado, que está foragido, realizava manobras "radicais" com o veículo em frente ao local de uma festa no bairro Lageado, na zona leste da cidade, no momento em que mais de 200 pessoas estavam indo para casa. Em uma das manobras, o motorista atropelou o soldado e fugiu em alta velocidade, ignorando os gritos de socorro da vítima.Wellinton Carvalho, amigo de Leonardo, pediu carona e seguiu o rastro deixado durante a fuga do acusado. Ele marcou no velocímetro da caminhonete a distância percorrida. O carro foi abandonado na zona norte, na saída para Cuiabá, no Mato Grosso. A partir da localização do veículo a polícia chegou até a residência de Fagner. Segundo o delegado Roberval Maurício, responsável pela investigação, falta identificar quatro pessoas que estavam na carroceria.

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, Agencia Estado

07 de junho de 2008 | 16h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.