Polícia investiga afogamento de três irmãs no RS

A polícia de Nonoai, no Rio Grande do Sul, investiga o afogamento de três irmãs, de idades entre 4 e 8 anos, ocorrido no último sábado no Rio Passo Fundo. Segundo a delegada que investiga o caso, Cinara de Freitas, os pais ainda estão em estado de choque, internados no Hospital de Chapecó, em Santa Catarina, onde moram. Por conta do ocorrido, não têm condições de prestar depoimento. A família tinha ido passar o final de semana em Nonoai para comemorar o aniversário do pai, que completou 28 anos no sábado. Ele e a mulher estavam pescando enquanto as crianças brincavam próximo ao rio, por volta das 18 horas.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 12h16

De acordo com a delegada, as crianças foram encontradas todas abraçadas. Possivelmente uma delas teria caído no rio e as outras tentaram resgatá-la. Os pais ainda tentaram encontrar ajuda em um posto fiscal da Receita Estadual, em Nonoai, mas elas já estavam mortas, segundo a delegada. A polícia vai investigar se o acidente foi causado por omissão ou descuido dos pais, que devem ser chamados a prestarem depoimento nas próximas semanas. Familiares também serão ouvidos, para informar como era a relação e os cuidados dos pais com as crianças. No domingo, as três crianças foram enterradas no município de Faxinalzinho, onde moram os avós.

Mais conteúdo sobre:
acidenteafogamentoRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.