Polícia monta aparato para depoimento de pai de Isabella

Madrasta da garota assassinada também vai depor na 9ª Delegacia Policial na manhã desta sexta-feira

Carolina Freitas, da Agência Estado,

17 de abril de 2008 | 19h38

A Polícia está montando um grande aparato em torno da 9ª Delegacia de Polícia, no Carandiru, zona norte de São Paulo, para os depoimentos do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, sobre a morte da menina Isabella, nesta sexta-feira, 18, a partir das 10h30. A rua Camarés, onde fica a delegacia, é palco de movimentação que lembra os preparativos para um espetáculo.   Veja também: Imagens do apartamento onde ocorreu o crime  Cronologia e perguntas sem resposta do caso Tudo o que foi publicado sobre o caso Isabella    Durante a tarde desta quinta-feira, 17, chegaram à rua, antes calma, caminhões com quatro banheiros químicos, grades de proteção e caixas com centenas de copos d'água.   No início da tarde, três oficiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) reuniram-se na delegacia com técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Eles demarcaram no chão, a cerca de dois metros da calçada, uma área de isolamento em torno da delegacia. Ali serão colocadas grades de proteção. A imprensa terá uma área reservada em frente ao prédio, com tenda, cadeiras, banheiros químicos e água, mas ficará impedida de ultrapassar a grade.   Policiais do GOE farão a segurança do casal, no deslocamento até a delegacia e nos momentos de entrada e saída do prédio. A proteção extra foi pedida pelos advogados da família, para preservar Alexandre e Anna Carolina. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), dez policiais militares farão o policiamento no local, nada além do usual.   Apesar de técnicos da CET terem trabalhado no local durante toda a tarde, eles não deram informações sobre a interdição da rua ou sobre mudanças no itinerário dos ônibus que passam na rua dos Camarés. O trecho da via em frente à delegacia, no entanto, estará fechado ao trânsito.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.