Polícia ouve estudantes por trote obsceno

Três estudantes da USP de São Carlos (SP) estão sendo ouvidos pela Polícia Civil sob suspeita de crime de atos obscenos. Eles hostilizaram feministas durante um trote em fevereiro. Dois deles ficaram pelados no câmpus e outro simulou fazer sexo com uma boneca inflável. Eles foram ouvidos pela Polícia Civil e afirmaram que tudo não passou de uma brincadeira. Mas saíram citados em termo circunstanciado e a Justiça definirá o caso. Também correm o risco de ser expulsos da universidade./ RENE MOREIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.