Polícia prende 14 pessoas que vendiam atestados

A Polícia Civil prendeu 14 pessoas que vendiam falsos atestados médicos para pessoas que queriam justificar a ausência no trabalho. A ação foi realizada hoje em São Paulo. Os preços variavam entre R$ 20 e R$ 50 e foram apreendidos mais de mil atestados.

MAÍRA TEIXEIRA, Agencia Estado

26 de novembro de 2009 | 00h07

Os documentos eram vendidos em diversos pontos como Praça da Sé, Largo do Paissandu e ruas Conselheiro Crispiniano e Barão de Itapetininga e no Largo 13 de Maio. Os vendedores eram pessoas de 40 a 60 anos, que ficavam nas ruas com placas penduradas ao corpo. Eles serão indiciados no artigo 297 do Código Penal, que prevê detenção de dois a seis anos.

As investigações foram iniciadas há sete dias e culminaram na Operação Atestado 4, realizada pelo Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), em conjunto com a Corregedoria Geral da Administração (CGA).

Tudo o que sabemos sobre:
quadrilhaatestados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.