Polícia prende 4 acusados de matar psicóloga em SP

Quatro pessoas acusadas de participar do assassinato da psicóloga Renata Novaes Pinto, executada a tiros na porta de casa em novembro do ano passado na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, já foram presas, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Todos possuem passagem pela polícia.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

08 Julho 2009 | 10h10

Estão presos, João Nilton da Silva Moreira, acusado de atirar na psicóloga, Claudemir Rossi Marques, que dirigia a moto, e José Neudes Rodrigues do Prado, responsável por contratar os dois homens que perseguiram e mataram a vítima, informou a SSP. De acordo com a pasta, outro detido, o ex-policial militar Claudemir Macário dos Santos, foi o mandante do crime, mas ele nega o envolvimento. Ele foi expulso da corporação por receptação.

Mais conteúdo sobre:
crime homicídio psicóloga prisão SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.