Polícia prende acusado de atirar em grávida no Rio

A Polícia Civil prendeu hoje, em Guadalupe, na zona norte do Rio, Marcos Antônio Higino da Silva, de 32 anos, acusado de ter sido contratado para atirar contra a grávida Patrícia Cristina Alexandre de Assunção, de 30 anos. Em 22 de janeiro, Silva teria abordado Cristina e disparado pelo menos duas vezes em direção à barriga dela. Cristina foi socorrida e resistiu aos ferimentos, mas perdeu o bebê. Segundo a assessoria da polícia, o acusado confessou o crime na 33ª Delegacia de Polícia (DP), de Realengo. Ainda de acordo com a polícia, Cristina mantinha, simultaneamente, um relacionamento com um sargento da Aeronáutica e outro do Exército. Este último, conforme as investigações, encomendou o crime por não querer a continuidade da gravidez. Roberto Galvão de Mello Júnior, afilhado da mãe do militar, teria levado R$ 1,5 mil para Silva executar o crime. O atirador foi localizado numa oficina mecânica, onde trabalha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.