Polícia prende acusado de matar uruguaia na BA

A polícia baiana prendeu hoje Adelson Silva, acusado de ter assassinado a uruguaia Silvia Maria Rivera, de 29 anos. Ela teve seu corpo encontrado no sábado em uma cova rasa na margem de um manguezal, na Praia de Imbassaí, município de Mata de São João, no litoral norte baiano. Segundo o delegado Marcos Laranjeira, não há dúvidas de que Silva é o assassino. "Ele entorpeceu a vítima com cocaína, estuprou a vítima e a matou, sem chance de defesa", afirmou. Em depoimento, um dos presos suspeitos de participar do crime, Wemley Barreto, confirmou que Adelson Silva foi o assassino. "Quando vi, ele estava com as mãos no pescoço dela, dizendo que ia matar", conta. Barreto e Paulo Henrique Souza foram presos acusados de ajudar Adelson Silva a enterrar o corpo da uruguaia. Eles confessaram participação no crime. Adelson, porém, nega ser o assassino. A vítima morava na Bahia havia sete meses e dava aulas de teatro a crianças de uma comunidade carente, em um projeto desenvolvido por uma organização não-governamental na região. Ela estava desaparecida desde o dia 4. O corpo da uruguaia continua no Instituto Médico Legal (IML), em Salvador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.