Polícia prende mais um suspeito de briga em SP

Foi preso hoje mais um suspeito de envolvimento na briga entre punks e skinheads no dia 3 de setembro na zona oeste de São Paulo. A confusão terminou com um jovem morto e outro ferido. A informação é da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). Com ele, chega a três o número de presos envolvidos no tumulto, que envolveu cerca de 70 pessoas e aconteceu na frente da casa de shows Carioca Club, em Pinheiros.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

10 de outubro de 2011 | 19h38

O Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (Gecep) do Ministério Público vai analisar um vídeo da briga para apurar se houve erro da Polícia Militar (PM) na ocorrência. No vídeo, gravado por uma câmera de segurança, é possível ver a movimentação dos grupos rivais, o estouro de um rojão e o início do confronto. Em seguida, dois policiais da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) chegam ao local e observam a confusão de longe. Com a aproximação de viaturas da PM e do resgate, os dois policiais vão embora.

O Comando-Geral da PM diz que analisará o vídeo e os dados de localização das viaturas para verificar a necessidade de abertura de processo na Corregedoria. A corporação afirma que os policiais realizaram o procedimento correto e chamaram reforços pois não tinham condições nem estrutura para intervir.

Mais conteúdo sobre:
violênciabrigapunksskinheads

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.