Polícia prende médicos e enfermeiro falsos no Rio

Dois falsos médicos bolivianos e um falso enfermeiro brasileiro foram presos em flagrante ontem quando prestavam serviços médicos em Unidades de Terapia Intensiva Móvel (UTI Móvel) em Copacabana, no Rio de Janeiro. Os falsos médicos foram presos pela prática dos crimes de exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica. O falso enfermeiro foi indiciado pela prática do crime de exercício ilegal de profissão.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

30 de abril de 2010 | 09h33

Os bolivianos Carlos Leon Anibarro, de 46 anos, José Marcelo Soliz Lopes, de 43, e o brasileiro José Francisco de Oliveira, de 64 anos, foram presos quando trabalhavam fazendo remoção de pacientes para hospitais particulares na cidade. Na UTI foram apreendidos medicamentos com data de validade vencida.

Tudo o que sabemos sobre:
crimemédicoenfermeirofalsoRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.