Polícia prende suspeito pela morte de 57 civis

Andal Ampatuan (foto), herdeiro de um poderoso clã filipino, foi preso ontem acusado de ter matado 57 pessoas numa caravana eleitoral no sul das Filipinas, na segunda-feira. Outros 20 suspeitos foram detidos. Entre as vítimas do massacre estão a mulher, parentes e apoiadores do candidato opositor Esmael Mangudadatu, além de dezenas de jornalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.