Polícia quer quebrar sigilo telefônico de Marcelo Silva

O delegado Raphael Willis quer saber para quem ele ligou para pedir cocaína

Talita Figueiredo, de O Estado de S. Paulo,

12 Dezembro 2008 | 19h43

A polícia vai pedir a quebra do sigilo telefônico do ex-marido da atriz Susana Vieira, o ex-policial militar Marcelo Silva, que morreu na quinta-feria, 11, em razão de overdose. O delegado Raphael Willis quer saber para quem ele ligou para pedir cocaína. Segundo depoimento da namorada de Silva, a estudante Fernanda Cunha, que estava com ele, o ex-agente teria comprado a droga de dois policiais militares no centro do Rio de Janeiro. Expulso da PM por motivo disciplinar há mais de um ano, Silva foi enterrado nesta sexta-feira, 12, no cemitério de Ricardo de Albuquerque, na zona norte, vestindo uma farda da corporação.       Veja também: Marcas que seriam sangue são achadas no carro de Marcelo Silva Susana Vieira diz estar triste e chocada com a morte de ex O delegado vai ouvir ainda funcionários do motel onde ele passou a noite com Fernanda para saber se eles realmente encontraram papelotes da droga vazios e uma caixa de comprimidos de Viagra. Existe também a suspeita de que ele possa ter ingerido comprimidos de uso controlado usados por Fernanda para ansiedade. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) que revelará com exatidão o que o ex-PM consumiu só deverá ficar pronto na semana que vem. Silva morreu na quinta-feira, 11, na garagem do apart-hotel, na Barra da Tijuca, na zona oeste da capital fluminense, onde morava com a namorada há um mês. Foi Fernanda quem contou à polícia, horas depois de ele ser encontrado morto, que o namorado havia consumidor grande quantidade de cocaína.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.