Polícia suspeita que Vanessa foi morta por vizinho

A polícia de São Paulo já tem o nome de um dos possíveis assassinos da supervisora de vendas Vanessa Duarte, de 25 anos - trata-se de um vizinho dela. "Infelizmente, é uma pessoa próxima da vítima. Não é parente e não é do relacionamento pessoal dela", disse o delegado Zacarias Tadros, responsável pela investigação. Até ontem à noite, ninguém havia sido preso.

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 11h01

Também ontem, o delegado divulgou o retrato falado de mais um suspeito de participar do crime - a polícia trabalha com a hipótese de dois autores do assassinato. No início da semana, um dos retratos já havia sido divulgado. Tadros afirmou que não divulgou o outro retrato antes porque ele foi mostrado a testemunhas do caso, mas ninguém reconheceu o suspeito.

O delegado não quis dizer, no entanto, se o retrato falado de ontem é do suspeito já identificado. Fontes ligadas à investigação admitiram que a busca pelo vizinho de Vanessa já ocorre há algum tempo. Apesar da proximidade, acredita-se que o vizinho não teria nenhum tipo de relacionamento com Vanessa.

"Temos a convicção de que os dois (acusados até o momento) são os autores do crime. Estamos na busca para prender o suspeito identificado e esperamos que, com a prisão, seja possível identificar o segundo autor", afirmou o delegado Tadros.

O noivo de Vanessa, Luiz Vanderlei de Oliveira, depôs ontem por cerca de duas horas. "Neste momento, descartamos qualquer participação dele no crime", disse o delegado. Além de Luiz, estiveram no Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa, em Santana de Parnaíba, a irmã gêmea da vítima, Valéria, o noivo desta, Alex Veras da Silva, de 26 anos, e um casal com uma criança. Eles entraram e saíram da delegacia sem conversar com a imprensa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Vanessahomicídiopolíciavizinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.