Policiais civis baianos anunciam paralisação de 72 horas

Durante manifestação, apenas serviços essenciais, como registro de óbito, serão prestados no Estado

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2008 | 20h14

Em assembléia geral realizada terça-feira, 11, os policiais civis da Bahia decidiram fazer uma paralisação de 72 horas, a partir de segunda-feira. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Carlos Lima, a paralisação é uma forma de forçar o governo do Estado e a Assembléia Legislativa a votar com mais rapidez a Lei Orgânica da categoria.   "Vamos promover a paralisação para que eles votem a proposta no dia 20 ou 21", afirma Lima. "Se não der resultado, paramos de novo nos dias 23, 24 e 25. Se não houver acordo, paramos por tempo indeterminado." De acordo com o sindicato, durante a paralisação só serão prestados serviços essenciais, como registro de óbito. O governo ainda não se pronunciou sobre a decisão dos policiais.

Mais conteúdo sobre:
greve Polícia Civil Salvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.