Policiais suspeitos de corrupção são afastados em SP

Oito policiais civis de São Paulo, entre eles três delegados, foram afastados neste sábado (06) por suspeita de corrupção. Eles foram denunciados por integrantes da quadrilha do traficante colombiano Juan Carlos Abadia, preso em Aldeia da Serra, na Grande São Paulo, em agosto. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança Pública, o afastamento não tem caráter punitivo, mas servirá para que as investigações aconteçam com a maior transparência e credibilidade possíveis. Os policiais são do Detran, do Decap e do Denarc. Enquanto durar o inquérito aberto para apurar as denúncias, eles deverão prestar apenas serviços administrativos.A Polícia de São Paulo suspeita que membros da organização do colombiano Juan Carlos Abadia tenham sido seqüestrados por policiais e libertados após o pagamento de resgate. O secretário da Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, declarou que, se as denúncias forem comprovados, todos serão punidos. "O Estado e seus agentes jamais podem se igualar aos criminosos. Caso sejam comprovadas as denúncias, os policiais serão punidos. Eu penso que cortar na carne não é trair companheiros, mas, sim, dar credibilidade e respeito às instituições".

AE, Agencia Estado

06 de outubro de 2007 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.