Polícias de MG e RJ prendem 21 por roubo de veículos

Uma quadrilha especializada em roubar, adulterar e forjar documentos para revender veículos "legalizados" foi desarticulada hoje por meio de uma operação conjunta das polícias civis de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Segundo a polícia mineira, responsável pelas investigações, já foram identificados cerca de 1,2 mil caminhões circulando no País que foram emplacados com uso da documentação fraudada.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

14 de abril de 2011 | 17h49

Durante a manhã, policiais dos dois Estados prenderam 21 acusados de integrar o bando e apreenderam 32 caminhões que estavam com documentação forjada. As apreensões e prisões foram feitas com mandados expedidos pela Justiça. A quadrilha, segundo a polícia, tem ramificações em todo o País.

A apuração teve início em Abre Campo e Rio Casca, ambas na região da Zona da Mata mineira, na divisa com o Rio de Janeiro. Durante as investigações, os policiais constataram que o chefe da quadrilha é um empresário de Volta Redonda (RJ) que tinha "fortes ligações" com Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) dos Estados das regiões Centro-Oeste e Sudeste do País.

Os nomes dos envolvidos não foram divulgados, mas a reportagem apurou que também é investigado o envolvimento de policiais e outros funcionários públicos na quadrilha. Os documentos frios e dados usados para forjar a documentação falsa eram obtidos em leilões promovidos por órgãos públicos.

Mais conteúdo sobre:
veículosdocumentosroubofraude

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.