Poluição do ar é a mais grave para 79% dos paulistanos

A poluição do ar é um problema muito grave ou grave para 96% dos paulistanos, segundo a quarta edição da pesquisa de percepção sobre mobilidade na capital paulista, feita pelo Ibope para o Movimento Nossa São Paulo e divulgada hoje. Ela é considerada por 79% como a mais grave entre os diferentes tipos de poluição: visual, sonora e da água. Para 97% dos paulistanos, a poluição do ar afeta a qualidade de vida da família e das pessoas próximas.

RENAN CARREIRA, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 10h15

De acordo com o levantamento, 38% concordam totalmente com a afirmação de que, se nada for feito para melhorar significativamente a qualidade do ar de São Paulo, será impossível viver na capital paulista daqui a cinco anos. O índice era de 32% na pesquisa realizada no ano passado. E 36% este ano concordam que, se nada for feito para melhorar a qualidade do ar na cidade, São Paulo será uma das maiores responsáveis pelo aquecimento global, ante o índice de 30% em 2009.

A pesquisa do Ibope, realizada nos dias 25 a 30 de agosto, ouviu 805 paulistanos com 16 anos ou mais. A margem de erro do levantamento é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.