Porto da Pedra leva samurais e ninjas à avenida

A Escola de Samba Porto da Pedra levou samurais, ninjas, gatos da sorte e sushimen para a Avenida Marquês de Sapucaí, no Rio. A comissão de frente representava o teatro kabuki, com gueixas e samurais. O diretor de ópera Fernando Bicudo incorporava um mestre sábio. "Carnaval e ópera têm muito a ver: ambos são espetáculos completos", disse. Um dos mais belos carros era o que representava o bairro da Liberdade, reduto de japoneses em São Paulo, reproduzindo o antigo casario. O carnavalesco da escola Mario Borriello fez questão de participar do desfile - saiu como destaque no carro que fala de mangás (história em quadrinhos), animes (desenhos animados) e cosplay (pessoas que se vestem como seus personagens favoritos).A modelo Ângela Bismarchi, famosa pelas cirurgias plásticas (já fez mais de 40), inovou mais uma vez: esticou os olhos para que ganhassem contorno oriental. "Fiz minha parte. Dei tudo de mim. A escola tem tudo para ficar entre as primeiras", disse ela, que aumentou ainda a prótese de silicone nos seios, de 350 ml para 400 ml.Os japoneses, nisseis, sanseis e descendentes de outras gerações foram presença marcante na escola - até mesmo na bateria. A estudante de Letras Yumi Akita, de 22 anos, no Brasil há 11 meses, tocou tamborim na bateria. "Aprendi a tocar no Japão. Mas aqui, com tanta gente em volta, é outra emoção", afirmou. No fim da apresentação, o carro "Carnaval de Azakusa" teve dificuldades para entrar na Marquês de Sapucaí, abrindo um buraco na apresentação da escola.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2008 | 06h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.