Positivo Informática expande operação de joint venture para Ruanda

A Positivo Informática anunciou nesta quinta-feira que ampliou a joint venture com o grupo argentino BGH por meio de acordo para produção e venda de aparelhos educacionais ao governo de Ruanda, na África.

REUTERS

27 Novembro 2014 | 11h30

O projeto vai envolver a construção de fábrica na capital de Ruanda, Kigali, que terá capacidade para 60 mil computadores e tablets por mês. Segundo a Positivo, o acordo com o governo africano prevê a contratação de um volume mínimo de 750 mil equipamentos, com cronograma de entrega distribuído ao longo de cinco anos.

Para 2015, a companhia espera que as entregas tenham início no primeiro semestre e que pelo menos 50 mil laptops educacionais sejam faturados até dezembro.

"A operação buscará desenvolver novos clientes, projetos e mercados de atuação, acompanhando o amadurecimento do negócio", informou a companhia em comunicado ao mercado.

Às 11h27, as ações da Positivo exibiam alta de 0,37 por cento, a 2,71 reais. O Ibovespa, índice do qual não faz parte, subia 0,98 por cento no mesmo momento.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição de Marcela Ayres)

Mais conteúdo sobre:
TECH POSITIVO INFORM AFRICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.