Posto continua sem receber combustível, diz Sindicom

Distribuidoras de combustíveis de Guarulhos, Barueri e São Caetano do Sul, que distribuem cerca de 41 milhões de litros por dia na capital e na Grande São Paulo, conseguiram distribuir das 20 horas de ontem até as 14 horas de hoje apenas 2 milhões de litros, segundo o presidente do Sindicato Nacional das Distribuidoras de Combustíveis (Sindicom), Alisio Vaz.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

07 Março 2012 | 18h01

A entidade desde ontem tem se reunido com autoridades de segurança, em um comitê de crise, para assegurar o fornecimento de combustíveis para aeroportos, empresas de ônibus e serviços essenciais, como coleta de lixo e ambulâncias. Dessa forma, os postos de combustíveis que servem prioritariamente a veículos leves e motocicletas não estão sendo abastecidos.

Vaz afirmou que alguns caminhões que tentaram deixar as distribuidoras hoje pela manhã, após decisão da Justiça emitida na noite de ontem determinando o fim da greve de caminhoneiros contrários às restrições na Marginal do Tietê, foram bloqueados e apedrejados. A situação voltou ao que era antes, com postos desabastecidos. O presidente do Sindicom disse ainda que a Prefeitura está negociando com a CET a suspensão provisória da portaria que restringe os horários de circulação dos veículos nas Marginais.

Mais conteúdo sobre:
protestoscaminhões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.