Poupança capta quase R$1,9bi nos últimos dias de abril

A caderneta de poupança fechou abril com captação líquida de 1,978 bilhão de reais, com forte concentração nos últimos dois dias úteis do mês. De acordo com o Banco Central, nos dias 27 e 30, houve entrada líquida de 1,836 bilhão de reais.

REUTERS

07 Maio 2012 | 13h27

A captação do mês passado é a segunda maior alta para meses de abril de toda a série histórica do BC, que começa em 1995, atrás somente de 2007, quando entrada superou as saídas em 2,04 bilhões de reais.

Logo após a publicação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, no dia 26, quando indicou que deveria continuar reduzindo a Selic, hoje em 9 por cento ao ano, o mercado começou a especular que o governo poderia mexer no rendimento da poupança.

O movimento veio na última quinta-feira, quando o governo anunciou que o rendimento da caderneta, toda vez que Selic ficar igual ou menor do que 8,50 por cento ao ano, passaria a ser de 70 por cento da taxa básica de juros, mais a Taxa Referencial. Acima desse patamar da Selic, os ganhos da poupança continuam sendo de 0,50 por cento ao mês, mais a TR.

O objetivo foi evitar forte migração de grandes investidores para a poupança, cujo rendimento antigo poderia ficar mais atrativo com mais quedas na Selic, causando distorções no mercado financeiro.

A entrada de recursos na poupança em detrimento de aplicação em renda fixa, como, por exemplo, os títulos da dívida pública, causaria ainda dificuldades de financiamento do governo federal.

No acumulado do ano, a captação está em 4,107 bilhões de reais, melhor desempenho desde os quatro primeiros meses desde 2010, resultado de 381,220 bilhões de reais de depósitos e 377,113 bilhões de reais de saques.

Ainda segundo o BC, em março, a poupança havia registrado captação líquida de 2,545 bilhões de reais.

(Reportagem de Tiago Pariz)

Mais conteúdo sobre:
MACROPOUPANCAABRILATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.