Prática tem custo baixo e compensa

Os custos da poda de inverno em pomares de citros são baixos, o que torna a prática ainda mais vantajosa para o produtor. Nos pomares do fruticultor Ademar Ogata, uma pessoa trabalha, por dia, em cerca de 40 árvores e recebe um pagamento diário de R$ 30. ''''O custo por árvore sai R$ 0,75 e vale muito a pena, principalmente em relação ao tratamento fitossanitário, que tem o volume de calda bastante reduzido'''', diz Ogata. De acordo com o presidente do Gconci, Camilo Medina, o custo médio por árvore - que normalmente varia de R$ 0,30 a R$ 0,50 - vale apenas para pomares cuidados regularmente, com acompanhamento técnico. ''''A poda de inverno deve ser criteriosa, pois envolve custos. Ter a orientação de um engenheiro agrônomo é essencial, para que sejam avaliadas as condições fisiológicas de cada planta e suas necessidades e para garantir que as árvores respondam ao tratamento de maneira satisfatória.''''

O Estado de S.Paulo

18 Julho 2007 | 05h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.