Filipe Araújo/AE
Filipe Araújo/AE

Preço do açúcar deve continuar elevado

Safra indiana deve cair de 26 milhões de t para 14,5 milhões de t, por problemas de clima

Eduardo Magossi, O Estado de S.Paulo

12 Agosto 2009 | 03h25

.

A crise de liquidez que prejudica o setor sucroalcooleiro deve alongar o atual cenário de preços elevados para o açúcar no mercado internacional. Isto porque, mesmo com o bom faturamento que o setor está registrando com exportações, novos investimentos em tratos culturais e na expansão do plantio da cana-de-açúcar ficaram limitados em virtude da crise no Brasil e em outros países produtores, como Índia.

"No curto prazo não haverá aumento de produção em decorrência dos altos preços", diz o presidente da Datagro Consultoria, Plínio Nastari. Segundo ele, investimentos em expansão dependem de caixa e, mesmo com receita maior, muitos recursos advindos da alta das cotações serão destinados ao pagamento de dívidas. Nastari afirma que a limitada capacidade de recuperação da oferta impulsionará ainda mais os preços do produto.

Na Índia, problemas climáticos devem prejudicar a oferta. A safra indiana, que termina em setembro, será de 14,5 milhões de toneladas, ante 26 milhões de toneladas na safra passada. A próxima safra, cuja produção será prejudicada pela seca, deve alcançar 16,5 milhões de toneladas, para um consumo interno de 23 milhões de toneladas. "A exportação da Índia será elevada de forma expressiva e isso vai contribuir para a manutenção dos preços altos por mais tempo que o esperado", diz o vice-presidente da corretora Newedge, Michael McDougall.

Mais conteúdo sobre:
Agrícolaagronegóciosaçúcar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.