Preço do boi ainda deve ficar baixo

O mercado do boi gordo tem expectativa de poucos negócios esta semana. Sem nenhum tipo de sinalização a respeito de aumento da demanda interna, mesmo com a proximidade do fim do mês, os preços seguem baixos e devem se manter praticamente estáveis ao longo dos próximos dias.

Alexandre Inacio, O Estado de S.Paulo

29 Julho 2009 | 03h17

Para alguns analistas, no entanto, há a chance de os preços caírem mais, já que os frigoríficos de grande porte estão formando escalas a partir de compras antecipadas feitas por meio de contratos a termo e também de animais de confinamentos próprios. Além disso, as indústrias paulistas conseguem se abastecer de forma cada vez mais tranquila nas praças vizinhas a São Paulo, como Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, além de Goiás.

A pressão que já vem sendo sentida no mercado futuro, cujas cotações recuaram 2,52% na BM&FBovespa semana passada, o que deve ocorrer no mercado físico esta semana. No interior paulista, a arroba tem R$ 82 como preço de referência para pagamento a prazo e imposto a descontar, mas a expectativa de alguns analistas é a de que esse valor mude. Como não é possível manter animais confinados por tempo maior do que o necessário, a oferta tende a aumentar, bem como as entregas de gado proveniente de contratos a termo.

Mais conteúdo sobre:
Agrícola boi preço agronegócios

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.