Prédio corre risco de desabar em BH devido às chuvas

Local e residência vizinha foram evacuados e interditados; rua do imóvel teve o trânsito isolado

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2009 | 17h55

Um prédio de três andares e uma casa vizinha precisaram ser evacuados nesta segunda-feira, 5, em Belo Horizonte, pelo Corpo de Bombeiros. Vistoria da corporação constatou que o prédio, localizado no bairro Vila Oeste, corre o risco de desabar. Em razão das chuvas constantes que atingem a capital mineira, uma rachadura de 20 centímetros se formou no terreno. O imóvel também apresenta trincas e "inclinação considerável", segundo os bombeiros.   Veja também: Todas as notícias sobre vítimas das chuvas Vai a 23 número de mortos por causa das chuvas em MG   Todos os moradores do prédio e da casa ao lado foram retirados. A Rua Frei Cristóvão, onde estão localizados os imóveis, foi isolada para o trânsito. Além dos três andares, o prédio possui garagem no subsolo. Todos os moradores seriam de uma mesma família. De acordo com os bombeiros, a Defesa Civil foi acionada e peritos irão fazer uma análise técnica da estrutura do imóvel para determinar se há ou não necessidade de demolição.   Arrudas   Nesta madrugada, moradores da região oeste de Belo Horizonte voltaram a viver momentos de apreensão e medo com a cheia do Rio Arrudas. O nível da água subiu rapidamente, ameaçando novas inundações. Na noite do réveillon um temporal que atingiu a capital e região metropolitana provocou o transbordamento do rio. A enchente deixou um rastro de destruição e quatro pessoas morreram arrastadas pela correnteza.   O Corpo de Bombeiros informou que, apesar do alerta durante a madrugada, nenhuma nova ocorrência foi registrada. As chuvas continuam causando estragos em todo Estado. Nesta segunda, foram registradas inundações nas cidades de Governador Valadares e Manhuaçu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.