Prefeito de Florença vira candidato-surpresa para o governo italiano

O bloco centro-direitista de Silvio Berlusconi sinalizou na terça-feira que cogita apoiar o jovem prefeito centro-esquerdista de Florença para o cargo de primeiro-ministro.

Reuters

23 de abril de 2013 | 11h20

Matteo Renzi, de 38 anos, é apontado pelas pesquisas como o político mais popular do país, mas não era nem cogitado como premiê até a noite de segunda-feira, quando seu nome foi proposto por Matteo Orfini, dirigente do seu Partido Democrático (centro-esquerda).

Uma fonte parlamentar ligada a Berlusconi disse que seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), "não é em princípio contra a candidatura de Renzi".

Delegações do PDL e do PD vão se reunir separadamente na terça-feira com o presidente da República, Giorgio Napolitano, para debater propostas sobre a indicação de um premiê para encerrar o impasse causado pela inconclusiva eleição parlamentar de fevereiro.

Resta saber se Napolitano, de 87 anos, seguirá essas indicações, pois há ampla expectativa de que ele irá nomear o ex-premiê Giuliano Amato.

(Reportagem de Francesca Piscioneri)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIACANDIDATOSURPRESA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.