Prefeito de Jerusalém derruba agressor palestino na rua

O prefeito de Jerusalém, Israel, e seu segurança pessoal lutaram com um agressor palestino e se atracaram até o chão perto da prefeitura da cidade neste domingo, isso depois que um judeu ultra-ortodoxo foi esfaqueado em um cruzamento. 

ORI LEWIS, REUTERS

22 Fevereiro 2015 | 17h24

Imagens das câmeras de segurança mostraram o prefeito Nir Barkat, vestindo uma camisa branca, andando em direção ao suspeito ao lado de seu segurança e atacando-o, segurando-o no chão antes que outras pessoas chegassem para ajudar a imobilizar o homem. 

Antes de Barkat intervir, a imagem em preto-e-branco mostrava um homem mexendo seu braço como se usasse uma faca fazendo contato com um indivíduo e tentando esfaquear outras pessoas que esperavam para atravessar a rua. 

Quando perceberam que se tratava de um ataque, os pedestres correram. 

A vítima esfaqueada foi levada às pressas para o hospital mas não teve ferimentos sérios, segundo boletins médicos. A polícia disse que o suspeito, um palestino de 18 anos, não tinha autorização para morar em Israel. 

"Meu guarda-costas tirou sua arma e quando mostrou para o terrorista, ele pôs sua faca no chão e nós imediatamente o derrubamos para assegurar que não continuaria seu ataque de terror", disse Barkat aos jornalistas logo após o ocorrido.

Barkat, de 55 anos, serviu como soldado paraquedista no exército israelense. Um antigo executivo do ramo da alta tecnologia, ele foi eleito prefeito de Jerusalém em 2008. 

Mais conteúdo sobre:
JERUSALEMAGRESSOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.