Prefeito decreta calamidade pública em São Sebastião

O prefeito de São Sebastião, Ernane Bilotti Primazzi (PSC), decretou estado de calamidade pública no município, neste domingo (17), em razão dos estragos provocados pelas fortes chuvas que caíram na região. Pelo menos 650 pessoas estão desabrigadas e vários bairros têm ruas alagadas. De acordo com a Defesa Civil, além de Maresias, os bairros mais afetados são Boiçucanga, Baleia, Barra do Una, Barra do Sahy, Juqueí e Camburi. Caiaques e até barcos estão sendo usados no resgate de pessoas ilhadas. O prefeito deve ter uma reunião de emergência com o governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira para pedir apoio.

AE, Agência Estado

18 de março de 2013 | 07h56

"Estou com ruas inundadas, bairros sujos, e o apoio que nós temos que dar às famílias eu não tenho condições de dar sozinho", afirmou Primazzi à Rádio CBN. "Alguns bairros estão com 100% de suas ruas alagadas. Estamos enviando as pessoas desabrigadas para o ginásio de esportes de Boiçucanga e para uma escola em Maresias. A cidade precisa de mantimentos, materiais de limpeza, colchões e cestas básicas, pois muitas pessoas saíram às pressas de suas casas e perderam tudo", relatou o prefeito.

Segundo ele, as quedas de barreiras estão dificultando a chegada de socorro aos bairros afetados. "Precisamos de mais máquinas para desobstruir as barreiras e por conta da interdição, não estamos conseguindo enviar mantimentos e assistentes sociais. Vamos torcer para que durante a madrugada ao menos meia pista seja liberada para que possamos levar ajuda aos desabrigados", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.