Prefeito quer construir 240 creches

A Prefeitura de São Paulo já fechou o plano de obras para unidades de educação infantil. A gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) pretende construir nos quatro anos de mandato 240 novas creches.

O Estado de S.Paulo

06 de março de 2013 | 02h11

As novas unidades devem criar cerca de 50 mil vagas em creche, o que atenderia praticamente metade das crianças na fila por creche na cidade. Em dezembro, a fila registrada era de 94 mil crianças.

Fazem parte dos planos da Prefeitura unidades já anunciadas: as 172 creches que já contam com repasse federal, de R$ 200 milhões, e também 20 unidades que serão construídas por convênio com o governado estadual, com recursos de R$ 45 milhões. As outras 48 unidades serão construídas apenas com recursos do município.

Em todos os casos, no entanto, é a Prefeitura que vai arcar com os gastos dos terrenos. Encontrá-los nas áreas em que há a demanda por vagas é visto como um dos principais desafios para o poder público. No fim de janeiro, a secretaria já tinha uma lista de 98 áreas identificadas.

O restante do déficit, quase 50% da fila registrada em dezembro, será atendida por dois modelos: expansão da rede de creches conveniadas (com organizações não governamentais) e centros de educação infantil criados por empresas, com apoio e repasse da Prefeitura para a gestão.

A rede conveniada foi a aposta da última gestão. De 2005 a 2012, a Prefeitura construiu 84 creches, que atendem cerca de 18 mil crianças - fazendo com que praticamente 90% da expansão do número de vagas tenha se dado pelos convênios. A equipe de Gilberto Kassab (PSD) indica que conseguiu saltar a oferta de vaga de 60 mil para 216 mil.

Apesar de setores do PT já terem criticado a política de Kassab de realizar convênios, Haddad não vai dispensar o modelo. A secretaria de Educação realiza desde o início do ano um pente fino na rede conveniada para apurar falhas no atendimento, mas também ter um diagnóstico da capacidade de atendimento. O raio X só deve ficar pronto no fim do mês, mas a pasta já tem a informação de que é possível aumentar a oferta de vagas nas organizações já conveniadas.

Empresas. Fazer com que a iniciativa privada construa creches é uma das apostas da Prefeitura, como o Estado revelou em 25 de janeiro. A ideia é que o município oriente empresas a montarem unidades que atendam filhos de funcionários e de moradores da região. As conversas já começaram com alguns grupos, mas ainda não há nenhuma definição. Empresas que prestam serviços à Prefeitura podem ter os primeiros modelos. / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.