Prefeito russo proíbe ''desculpas esfarrapadas'' de funcionários

Frases banidas incluem ''não sei'' ou ''estou em horário de almoço''.

BBC Brasil, BBC

01 de setembro de 2007 | 19h47

O prefeito da cidade de Megion, no oeste da Rússia, divulgou uma lista de desculpas que ele diz que não vai tolerar entre os funcionários públicos municipais.A assessoria de imprensa da Prefeitura afirmou que a lista contém 27 frases proibidas.Entre elas estão "Não sei" e "Estou em horário de almoço".O prefeito, Alexander Kuzmin, explicou sua decisão dizendo que os funcionários municipais deveriam ajudar a melhorar a vida dos cidadãos, resolvendo seus problemas e não inventando desculpas.Ele também afirmou que estava cansado de ouvir os funcionários dizerem que era impossível resolver os problemas, em vez de oferecer soluções práticas.Kuzmin alertou ainda, em um pronunciamento, que "o uso das expressões por funcionários públicos em conversas com o chefe da cidade vai fazer apressar suas demissões".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.