Prefeitura de Sorocaba-SP terá de restaurar escola

Depois que boa parte do prédio já tinha sido demolida, o Ministério Público Estadual (MPE) mandou a prefeitura restaurar e preservar o imóvel que abrigou a primeira escola infantil de Sorocaba (SP). O promotor Jorge Alberto de Oliveira Marum, curador do Patrimônio Histórico, encaminhou hoje ao prefeito Vitor Lippi (PSDB) proposta

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

15 Março 2012 | 19h54

de um termo de ajustamento de conduta pelo qual a prefeitura se comprometeria a refazer e preservar o imóvel. Caso o acordo não seja aceito, o promotor pode entrar com ação civil pública contra a prefeitura.

O prédio fica na Vila Hortênsia, zona leste da cidade, e era cercado por árvores, mas a maioria já foi cortada. O promotor baseou-se em parecer técnico do perito Demetrios Agourakis, que recomendou a preservação da escola levando em conta o valor histórico, cultural e paisagístico. "É inconcebível que uma escola pioneira, cuja força atraiu até a extensão de uma linha de bonde, se perca para sempre numa cidade já

tão carente na preservação de sua memória", afirma no parecer.

As obras de demolição foram suspensas depois que o telhado e algumas paredes foram transformados em ruínas. A prefeitura tem projeto de construção de um terminal de ônibus e de um centro de atendimento ao munícipe no local. O prefeito tem prazo até o dia 23 para decidir sobre a proposta do MP.

A escola foi inaugurada em 1954, quando a cidade completou 300 anos. Foi o primeiro parque infantil da cidade, criado para atender os filhos das operárias que trabalhavam nas indústrias de tecido de Sorocaba. O terreno foi doado por Quinzinho de Barros, pai

do prefeito da época, Emerenciano Prestes de Barros.

Mais conteúdo sobre:
escolademoliçãoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.