Prefeitura fiscaliza alvarás na Santa Ifigênia em SP

Os lojistas na região da Rua Santa Ifigênia, região central de São Paulo, estão em pé de guerra com a Prefeitura. Há uma semana, fiscais municipais bateram à porta de quase 200 estabelecimentos e deram um prazo de cinco dias para que eles apresentem a licença de funcionamento. Os empresários consideram o prazo insuficiente, reclamam da burocracia imposta para emissão de documentos e temem terem as lojas fechadas nas próximas semanas. A Subprefeitura da Sé afirma que os lojistas terão tempo suficiente para levantar a documentação. Os fiscais estão apenas dando início ao processo de ação fiscal, o que amplia para 90 dias o prazo para apresentar a licença, antes da interdição. Nesse período, a cada visita dos técnicos da Prefeitura, os comerciantes serão multados.Para a Associação de Comerciantes do Bairro Santa Ifigênia, a atitude da Prefeitura está relacionada à necessidade de desapropriação para que o projeto Nova Luz seja efetivado. ?Querem fechar lojas de família, de gente que trabalha aqui há décadas para colocar no lugar grandes empresas?, disse o presidente da entidade, João Paulo Fernandes. Ele reclama que não houve diálogo entre lojistas e autoridades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2009 | 09h21

Tudo o que sabemos sobre:
administraçãoSPSanta Ifigênia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.