Premiê britânico diz que fará uso de todos os meios contra Estado Islâmico

Premiê britânico diz que fará uso de todos os meios contra Estado Islâmico

David Cameron afirmou que apelos para salvar vida do quarto refém decapitado pelo grupo extremista não tiveram efeito

REUTERS

04 de outubro de 2014 | 09h26

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse neste sábado que fará uso de "todos os meios disponíveis" para tentar encontrar reféns do Estado Islâmico e derrotar o grupo insurgente.

Ao falar após a divulgação na sexta-feira de um vídeo mostrando o corpo decapitado de Alan Henning, britânico que fazia parte de um comboio de ajuda humanitária, Cameron disse que o país estava de luto.

Ele acrescentou: "em termos do que vamos fazer, vamos usar todos os meios disponíveis para tentar encontrar esses reféns, tentar ajudar esses reféns e fazer todo o possível para derrotar essa organização cruel, sem sentido e bárbara na forma como trata pessoas."

Henning fazia parte de um comboio de ajuda humanitária que levava medicamentos para um hospital no nordeste da Síria em dezembro, quando foi sequestrado por homens armados.

Cameron disse que os apelos para poupar a vida do taxista de 47 anos de Salford, norte da Inglaterra, não tiveram efeito.

(Por Stephen Addison)

Mais conteúdo sobre:
REINOUNIDOIECAMERON*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.