Premiê da Ucrânia descarta negociação direta com separatistas pró-Rússia

Premiê da Ucrânia descarta negociação direta com separatistas pró-Rússia

Arseny Yatseniuk pediu à Rússia que cumpra um acordo de paz acertado na capital de Belarus, Minsk

REUTERS

19 Novembro 2014 | 09h55

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, descartou nesta quarta-feira negociações diretas entre o governo de Kiev e separatistas pró-Rússia para encerrar o conflito de seis meses no leste do país.

"Não vamos fazer negociações diretas com terroristas russos", disse Yatseniuk em reunião do governo.

Ele também pediu à Rússia que cumpra um acordo de paz acertado na capital de Belarus, Minsk, em setembro, e para deixar de "brincar" com o objetivo de garantir status legal aos separatistas.

Mais cedo nesta quarta, o chanceler russo, Sergei Lavrov, disse que os líderes ucranianos têm que negociar diretamente com os separatistas no leste do país e não devem ameaçar Moscou como se a Rússia fizesse parte do conflito.

(Reportagem de Natalia Zinets)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIA RUSSIA DESCARTA NEGOCIACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.