Premiê ucraniano cobra que Rússia pare de 'exportar terrorismo'

O primeiro-ministro ucraniano, Arseny Yatseniuk, acusou nesta quarta-feira a Rússia de "exportar terrorismo" para a Ucrânia ao utilizar forças disfarçadas para organizar os separatistas armados que, segundo ele, atacaram tropas ucranianas e ocuparam prédios do governo.

Reuters

16 Abril 2014 | 07h50

"O governo russo deve encerrar imediatamente seus grupos de inteligência diversivos, condenar os terroristas e exigir que eles libertem os prédios", disse o premiê em reunião do governo.

"Isso é, se a Federação Russa estiver interessada na estabilização da situação, o que eu tenho dúvidas significativas", acrescentou.

(Reportagem de Conor Humphries)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIARUSSIATERRORISMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.