Prêmio recorde de meio bilhão de dólares causa frenesi em loterias nos EUA

Centenas de milhares de americanos disputam US$ 540 milhões que devem ser sorteados na noite desta sexta-feira.

BBC Brasil, BBC

30 Março 2012 | 07h42

Lotéricas dos Estados Unidos enfrentaram filas na última quinta-feira, em meio a um frenesi por conta do prêmio recorde de mais de meio bilhão de dólares, que vai ser sorteado nesta sexta-feira.

O dinheiro seria suficiente para adquirir de uma só vez luxos como a mansão de Elizabeth Taylor na Califórnia (posta à venda por US$ 8,6 milhões), um avião particular (que pode valer algumas dezenas de milhões de dólares), obras de arte (um retrato de Elvis Presley feito por Andy Wharol pode custar ao redor de US$ 50 milhões em leilão a ser realizado em maio) e, quem sabe, até uma equipe de futebol (a inglesa Chelsea, por exemplo, foi comprada por um bilionário russo por cerca de US$ 233 milhões em 2003).

E, ainda assim, sobraria dinheiro.

A Mega Millions, uma das maiores loterias dos EUA, diz que o prêmio, de estimados US$ 540 milhões, é o maior já sorteado por qualquer loteria do mundo, incluindo a tradicional El Gordo, realizada na Espanha e conhecida em toda Europa.

O prêmio acumulou na última terça-feira e será sorteado na noite desta sexta, entre bilhetes comprados em 42 Estados norte-americanos, o Distrito de Colúmbia (Washington) e as Ilhas Virgens.

A agência Reuters explica que, para ganhar o prêmio desta sexta os concorrentes pagam US$ 1 pelo bilhete e têm de escolher cinco números entre 1 e 56, mais um número entre 1 e 46. As chances de vencer o prêmio principal são de 1 em 176 milhões, segundo a própria Mega Millions.

Até então, o maior prêmio sorteado pela Mega Millions havia sido de US$ 390 milhões, em março de 2007.

De olho nos impostos

Segundo a CNN, só no Texas foram vendidos 482,7 mil bilhetes de US$ 1 na última quinta-feira. No Estado da Virgínia, autoridades esperam uma venda de milhões de bilhetes ainda nesta sexta-feira.

E a "febre lotérica" atiçou não apenas os jogadores comuns, mas também Estados norte-americanos endividados, que torcem para ter um vencedor local.

Segundo a agência Associated Press, um prêmio de US$ 540 milhões poderia resultar num pagamento de imposto de dezenas de milhões de dólares, e é nisso que os Estados estão interessados.

"Adoraria que um cidadão de Rhode Island (Estado da costa leste) vencesse", declarou à agência o representante (deputado) Helio Melo. Nesse Estado, o imposto sobre o prêmio seria de quase 6%, o que pode equivaler a cerca de US$ 23 milhões de receita para os cofres públicos locais. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.