Prepare-se: o minimalista vem aí

O minimalista Mark Bittman acaba de entrar para a equipe do Paladar. Sua coluna de receitas publicada semanalmente no jornal The New York Times vai sair regularmente no caderno a partir da próxima semana. E seus videos passam a ser exibidos no site (www.estadao.com.br/paladar). Bittman é um cozinheiro da vida real. Cozinha com ingredientes comuns e técnicas simples. Ele é avesso ao esnobismo, dispensa equipamentos sofisticados e preparações muito elaboradas. Trabalha numa cozinha pequena, é adepto do improviso, e acha que ter tudo na despensa é perder a chance de se sentir desafiado. Costuma dizer que não quer transformar ninguém em chef, quer apenas ensinar as pessoas a cozinhar. Veja também: Pra começar... O que você deve ter sempre na despensa ou na geladeira Esse americano de 58 anos é um fenômeno de publicações culinárias. Escreveu uma dezena de livros que já venderam mais de 10 milhões de cópias. How to Cook Everything, lançado em 1998, é o livro de receitas mais vendido nos Estados Unidos. Aprendeu a cozinhar na faculdade ("questão de autodefesa"), mas pegou gosto em casa, quando nasceu sua primeira filha (tem duas, do primeiro casamento) e ele começou a preparar os jantares. É formado em psicologia, já foi motorista de táxi em Nova York e fez trabalhos comunitários, até que um dia cismou de escrever críticas de restaurantes. Apresentado por um amigo, começou no jornal The New Haven Advocate. Misturava comentários e receitas (não se contentava em avaliar o prato, quando notava que tinha sido mal feito, juntava uma receita ao texto). Em 1994, escreveu seu primeiro livro Fish – A Complete Guide to Buying and Cooking. O sucesso da publicação chamou a atenção dos editores do The New York Times, que o convidaram para escrever a coluna batizada de The Minimalist, que completa 12 anos em setembro. Bittman se entusiasmou ao saber que sua coluna se tornará regular no Paladar, e com a objetividade e a velocidade de quem vive plugado, concedeu a entrevista abaixo por e-mail: Você cozinha todo dia? Sim, estou todos os dias em casa e preparo ao menos uma refeição. Que tipo de comida prefere preparar? Comida simples. Acredito seriamente que cozinhar deva ser uma atividade diária e prazerosa. E isso inclui preparar o cereal quente para o café da manhã, ou arroz com feijão para o almoço. Quais são seus cinco equipamentos básicos na cozinha? Os mesmos de todo mundo – fogão, geladeira, pia, faca, potes e panelas. Não se vai longe sem eles. Quais os ingredientes sem os quais você não vive? Obviamente, a gente precisa de gordura (geralmente óleo de oliva) e temperos. Você conseguiu de fato cozinhar de tudo, como diz seu livro de maior sucesso? Cozinhei muitas coisas… Qual a melhor cidade para comer atualmente? Depois de muito tempo viajando muito, agora procuro ficar em casa cada vez mais. Porém, quando viajo, gosto de conhecer comidas novas. Já provou comida brasileira? Claro, em restaurantes, e até já cozinhei alguns pratos. Você acha mesmo que qualquer um pode aprender a cozinhar? Se você pode ler, ouvir e se mover, você pode cozinhar. Que conselho daria a um iniciante na cozinha? Ache alguma coisa que você goste de comer, reserve um tempo, relaxe, permita-se erros e aproveite os resultados. Vai dar tudo certo.

23 Julho 2009 | 11h58

Mais conteúdo sobre:
Paladar Mark Bittman minimalismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.