Presa quadrilha que roubava cargas no centro de SP

A Polícia Civil prendeu ontem, no fim da manhã, dez acusados de compor uma quadrilha que roubava cargas no Parque Dom Pedro II e na Rua 25 de Março, no centro de São Paulo. As prisões foram resultado da Operação 25, planejada pelos homens do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). Outros 25 suspeitos foram detidos durante a ação dos policiais. ?Parte deles estava em um depósito usado para esconder mercadoria contrabandeada e roubada?, afirmou o delegado Oswaldo Nico Gonçalves, do Garra.

AE, Agencia Estado

18 Agosto 2009 | 09h06

Vestidos de garis, fiscais de trânsito e funcionários de uma empresa de energia elétrica e entregadores, os investigadores surpreenderam os ladrões pouco depois de eles terem roubado parte da carga de camisas e peças de motocicletas de um caminhão e terem tentado furtar um veículo carregado com cigarros. Tudo estava sendo filmado pelos investigadores, que ficaram cerca de um mês vigiando o cotidiano do local de um prédio próximo do terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II. O trabalho foi identificar como atuava o grupo e seus componentes. Com as imagens dos assaltos e furtos, os policiais prepararam a operação de ontem. Cerca de 50 deles ficaram esperando o grupo agir para detê-lo.

Depois do segundo ataque, os investigadores vestidos de fiscais de trânsito e de garis detiveram os dois homens apontados como chefes do grupo: Sidnei Souza Silva, de 36 anos, e Francisco de Assis, de 32 anos. Os presos foram todos colocados sentados na calçada, antes de serem embarcados em um ônibus, que os levou até o Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

?Eles devem ser autuados por formação de quadrilha para a prática de furtos e roubos?, disse o delegado Nico. Parte da mercadoria era vendida para receptadores ali mesmo no parque, outra era repassada aos camelôs no centro. Segundo o diretor do Deic, Gaetano Vergine, o plano do departamento é repetir essas operações em outras áreas da cidade. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
detençãogrupocargasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.