Presa suspeita de enviar doces envenenados no PR

Foi presa na madrugada deste sábado, 31, em Santa Catarina, a mulher suspeita de colocar veneno em doces que foram entregues a uma adolescente, de 14 anos, em Curitiba, no último dia 12, de acordo com a Polícia Civil.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

31 Março 2012 | 13h43

Segundo informações da Delegacia de Homicídios de Curitiba, a mulher foi encontrada por policiais militares dormindo dentro de uma carro, em Barra Velha, por volta das 4 horas. O delegado Rubens Recalcatti, responsável pelo caso, foi para cidade buscar a suspeita e os dois devem chegar em Curitiba por volta das 15h30 deste sábado.

Margareth Aparecida Marcondes, de 45 anos, mora em Joinville e estava desaparecida. Ela fazia doces e teria sido contratada para organizar a festa de 15 anos da adolescente, que recebeu uma caixa de brigadeiros envenenados. Ela foi internada no Hospital de Clínicas de Curitiba e apesar de ter tido duas paradas cardíacas, a menina não ficou com sequelas. Quatro adolescentes também passaram mal após comerem os bombons.

Mais conteúdo sobre:
prisãovenenodoces

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.