Presidente conta que adiou check-up anual

Durante o evento do Dia Internacional Contra a Corrupção, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva contou que este ano decidiu adiar o check-up de saúde que faz todos os anos, fazendo referência aos casos do vice José Alencar e da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. "Não fiz porque o José Alencar está com um problema de saúde, a Dilma teve o problema dela. Eu pensei: pô, se eu fizer e der alguma coisa também, a República está desgraçada. Aí, falei para o meu médico: ''vamos esperar, em janeiro eu faço'' '', revelou o presidente.

Lisandra Paraguassú e Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

10 Dezembro 2009 | 00h00

Agora, segundo Lula, não há mais problema porque a ministra já está curada e o vice teve uma boa evolução no tratamento do câncer que combate há anos. "O Zé Alencar teve uma notícia extraordinária, que surpreendeu até os mais otimistas: o tumor dele já diminuiu 60%. É uma coisa extraordinária, que não sei nem se tem só explicação científica para isso", contou.

Aproveitando o Dia Contra a Corrupção, a Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou que neste ano protocolou 2.763 ações na Justiça, cobrando o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 1,68 bilhão por parte de políticos, agentes públicos e empresários condenados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Relatório da Procuradoria-Geral indica que há concentração de ações nas regiões com menor índice de desenvolvimento humano. O Maranhão é campeão nesse tipo de ação, seguido por Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, e Rio Grande do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.