Presidente de Moçambique e líder da oposição assinam acordo de paz

Dhlakama e Guebuza firmaram o pacto no palácio presidencial em uma cerimônia na presença de diplomatas e jornalistas

REUTERS

05 Setembro 2014 | 09h43

O líder da oposição de Moçambique, Afonso Dhlakama, e o presidente do país, Armando Guebuza, ratificaram um acordo de paz na capital nesta sexta-feira, encerrando quase dois anos de insurgência guerrilheira antes das eleições de 15 de outubro.

Dhlakama retornou à capital na quinta-feira após dois anos na clandestinidade, período em que membros armados de seu partido, a Renamo, confrontaram esporadicamente as forças do governo.

A Renamo e a governista Frelimo formalmente assinaram o acordo de paz na semana passada, o que levou Dhlakama a deixar seu esconderijo na floresta para dar seu endosso pessoal ao acordo e participar das eleições.

Dhlakama e Guebuza assinaram o pacto no palácio presidencial em uma cerimônia na presença de diplomatas e jornalistas.

A expectativa é que a Frelimo vença as eleições por grande maioria.

(Por Manuel Mucari)

Mais conteúdo sobre:
MOCAMBIQUEACORDOPAZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.