Presidente do México inaugura gigantesco telescópio

O presidente do México, Vicente Fox, inaugurou um telescópio que deverá permitir aos astrônomos mergulhar 13 bilhões de anos no passado, rumo às origens do Universo. O equipamento, no alto dos 4.500 metros da Sierra Negra, no Estado de Puebla, é o maior do tipo, em todo o mundo. Sierra Negra é um dos seis vulcões mexicanos mais altos que todos os picos do território dos Estados Unidos.Trabalhando acima das nuvens, o telescópio captará ondas de rádio que viajaram pelo espaço por quase 13 bilhões de anos. Cientistas usarão as informações para criar mapas mais detalhados das estrelas e galáxias que se formaram logo após o Big Bang."Estamos diante de um grande trabalho, que tem uma importância fundamental globalmente, que põe o México na vanguarda científica e investigativa neste campo", disse Fox.Com uma antena de 50 metros e um custo total de quase US$ 120 milhões, o projeto apequena todos os investimentos científicos mexicanos anteriores.A maior parte do financiamento veio do Departamento de Defesa dos EUA, o que causou preocupação em setores da sociedade mexicana, que temem a exploração militar do país pelo vizinho do norte.Cientistas americanos e mexicanos dizem que o Pentágono ofereceu financiamento para poder se valer da tecnologia desenvolvida para o projeto, mas que o telescópio em si não terá uso militar.

Agencia Estado,

23 de novembro de 2006 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.