Presidente-executivo da Intel deixará cargo em maio

A Intel disse que o presidente-executivo, Paul Ottelini, vai se aposentar em maio, deixando a maior fabricante de chips do mundo em um momento no qual ela enfrenta um difícil cenário de fraca demanda por computadores pessoais por conta da migração de usuários para o segmento móvel.

Reuters

19 de novembro de 2012 | 14h57

O Conselho da Intel disse que vai considerar candidatos internos e externos para a posição de chefe executivo, e que espera que a "transição de liderança" dure seis meses.

A Intel, cujos processadores dominam o segmento de computadores pessoais, tem sido lenta em se expandir para o crescente mercado de dispositivos móveis, onde os iPads e iPhones, da Apple, entre outros aparelhos, são feitos pela concorrente britânica ARM Holdings.

"Sabemos que todos estão usando smartphones e tablets agora. É a era de Intel contra ARM, então pode ser bom ter sangue novo e novas perspectivas", disse o analista Patrick Wang, da Evercore.

A companhia disse que vai promover três executivos para cargos de vice-presidentes --Renee James, que comanda a área de software da Intel; Brian Krzanich, que é o chefe operacional e fiscaliza a produção; e Stacy Smith, chefe financeira e diretora de estratégia corporativa.

Smith, bem conhecido por Wall Street, e Krzanich foram no passado vistos como potenciais futuros presidentes-executivos (CEO, na sigla em inglês).

Ottelini, de 62 anos, foi o quinto CEO da Intel, após assumir o cargo no segundo trimestre de 2005. A companhia tem uma regra interna de aposentar seus presidentes-executivos aos 65 anos.

(Por Noel Randewich em San Francisco e Liana B. Baker em Nova York)

Tudo o que sabemos sobre:
TECHINTELPRESIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.